quarta-feira, 2 de abril de 2014

Aspectos que todo Comércio deve considerar antes de aceitar pagamentos em Bitcoins


A ascensão meteórica do valor do Bitcoin, que passou de um mínimo de 13 dólares a mais de 1000 dólares em 2013, fez com que o público em geral fique conhecendo esta criptomoeda através de notícias em todos os jornais.

O que era antes relegado apenas à círculos de tecnologia e geeks, no ano passado começou a ser discutido por grandes economistas, governos internacionais começaram à questionar sua legitimidade e famosos hedge-funds começaram a especular adquirindo BTCs em suas posições.

O ano passado foi verdadeiramente a festa de lançamento para o Bitcoin .

Mas este é realmente o momento certo para as empresas e sites de comércio eletrônico começarem a aceitá-lo como método de pagamento ?

Para decidir se é hora de adotar o Bitcoin como método de pagamento, elaboramos abaixo alguns pontos que os comércios eletrônicos devem considerar.


Jogando com o dinheiro da casa

Os investidores que tiveram a sorte de conservar seus Bitcoins desde os primeiros dias viram suas criptomoedas ganharem um valor real e tangível. Como o valor do Bitcoin passou de alguns centavos à várias centenas de dólares, a maioria dos proprietários se sentiram como num enorme golpe de sorte.

Em outros termos, eles tiveram a sensação de brincar com dinheiro encontrado ; semelhante à jogadores de casino, que após ganharem várias rodadas, podem continuar jogando ainda mais com o dinheiro que foi ganhado por pura sorte.

Além da riqueza recém-adquirida, muitos dos primeiros proprietários são apaixonados pelo fato do Bitcoin ter se tornado uma moeda conhecida pelo público em geral. Isto poderia significar um benefício para sites de comércio eletrônico que são os primeiros a adotar Bitcoins como forma de pagamento.

A recente adopção de Bitcoin pelo site Overstock.com é um exemplo disso. Em menos de um dia de ter aceitado Bitcoin, Patrick Byrne, CEO da Overstock.com, twittou que a empresa recebeu mais de 780 encomendas, totalizando mais de 124.000 dólares em vendas. Fornecer uma possibilidade viável para usuários apaixonados gastarem suas riquezas recém-descoberta pode levar muitos benefícios para os comerciantes que estão aproveitando cedo o começo da festa Bitcoin.


Publicidade gratuíta


Como estamos nos primeiros dias de aprovação do Bitcoin pelos comércios, existe uma quantidade significativa de cobertura da mídia em potencial para as empresas que optarem pelo Bitcoin no começo. Roger Wu, co-fundador da Cooperatize.com, começou a aceitar Bitcoin em seu negócio. Em um recente artigo da Forbes, ele diz : "A novidade e os riscos associados com a aceitação de Bitcoins lhe dará um destaque inicial em toda imprensa."

O site de namoro on-line OkCupid foi uma das primeiras grandes empresas a aceitar Bitcoin em abril de 2013. Enquanto as vendas não têm sido enorme (cerca de 1.000 pessoas pagaram com a moeda), a empresa conseguiu lucrar muito com a publicidade de muitos artigos circulando sobre eles na web.

Certamente, a cobertura de notícias começará a diminuir à medida que mais empresas começam a aceitar Bitcoin, mas ainda há a oportunidade de capturar alguma exposição na mídia no curto prazo.

Volatilidade do valor do Bitcoin 

Como o valor atual do Bitcoin é altamente volátil, as empresas que aceitam Bitcoins e não transferem-nos imediatamente em moeda local podem correr o risco -- e possívelvemente o ganho ou lucro -- dessa volatilidade.

Além disso, poderia haver uma possibilidade do que é o chamado Bitcoin Crack, uma condição que Gary Le Masson aborda em detalhes em PrestaShop. Essencialmente, isso implica numa queda significativa do preço do Bitcoin, digamos de 100 vezes durante um único dia, seguida de um aumento nas compras de bens físicos pagos em Bitcoins.

Ao invés de trocar seus desvalorizados Bitcoins por reais, os usuários vão tentar converter a moeda digital muito rapidamente em bens tangíveis, potencialmente em sua loja online. Por isso, se você não atualizar seu preço em Bitcoin associado aos seus produtos em tempo real, você poderá receber uma enxurrada de encomendas pagas por uma moeda desvalorizada.

Protegendo a moeda 


Da mesma maneira que se acontece com todas as coisas digitais, os proprietários de Bitcoin têm que tomar algumas precauções com os seus bens digitais. Embora existam várias medidas de precauções de segurança em vigor para as carteiras Bitcoin (wallets), uma das mais recomendadas é a de manter a maior parte do dinheiro em uma carteira criptografada e offline.

Como Bitcoin.org aconselha, uma "carteira Bitcoin é como uma carteira com dinheiro vivo. Se você não gosta de andar com mil reais no seu bolso, você deveria ter a mesma consideração para com a sua carteira Bitcoin".

Se você utilizar uma estratégia de armazenamento offline, é imperativo fazer backup de sua carteira e fazer várias cópias. Assim como uma foto digital ou qualquer outro arquivo podem ser perdidos se o disco duro ficar corrompido, sua carteira poderá ser perdida do mesmo jeito se houver uma falha no material do seu computador. Ter várias cópias de sua carteira offline é essencial para proteger seus bens.


Atenuar a volatilidade e segurança


Para ajudar a atenuar um pouco dessa volatilidade e as preocupações com a segurança, existem ferramentas e plataformas que estão disponíveis para os comerciantes on-line. Coinbase, por exemplo, é uma plataforma projetada para tornar mais fácil o processo dos comerciantes aceitarem Bitcoin em seus comércios. Em vez de ser sujeito a volatilidade, os comerciantes podem especificar o preço de seu produto ou serviço em sua moeda local.

Coinbase facilita depois as operações  para os produtos vendidos em Bitcoin e daí deposita a quantidade total de vendas no fim de um dia, menos uma taxa que não excede 1%, diretamente na conta dos comerciantes.

"Você poderia por o preço de uma torradeira à R$ 50, ele coloca a quantidade correta de Bitcoin em processo de background e, logo em seguida, converte imediatamente o pagamento de Bitcoin de volta em reais", diz Fred Ehrsam , co-fundador da Coinbase, em uma conferência do SXSW . "Não há risco de câmbio para eles, parece apenas mais uma opção de pagamento que é mais rápida, mais barata e que passa a ser universal."

Além disso, através da conversão do total das vendas do dia de Bitcoin para a moeda local, os comerciantes online não têm que se preocupar com a segurança e redundância de uma carteira Bitcoin.

No entanto, os comerciantes devem realizar a sua devida diligência na escolha de uma plataforma de terceiros. No final de fevereiro, a famosa casa de câmbio  populares Mt.Gox ficou fora do ar e depois entrou em falência depois que aproximadamente 744.408 Bitcoins desapareceram de suas contas. A natureza não regulamentada do Bitcoin pode cortar em ambos os sentidos, por isso é importante avaliar criticamente cada casa de câmbio e plataforma de pagamentos ao planejar realizar negócios usando Bitcoins como forma de pagamento.

Moeda do futuro ou arquitetura financeira ? 

Enquanto o Bitcoin ainda pode ser considerada como uma moeda de nicho, existe uma tendência atual para uma adoção mais generalizada. Com esta dinâmica, o futuro do Bitcoin parece estar se direcionando por um destes dois caminhos :


  1. Primeiro, ele tem a oportunidade de tornar-se uma moeda convencional, onde o público em geral, na verdade, compra, vende e mantém uma quantidade de Bitcoin em sua carteira sem estar constantemente trocando-o de volta para a moeda local.

  2. O segundo caminho é onde o Bitcoin torna-se um protocolo para a troca de dinheiro online, onde empresas como Coinbase ajuda a cambiar o dinheiro entre o comprador e o vendedor com uma taxa menor do que a normal de 2,5% visto hoje. Independentemente de saber se os comércios eletrônicos aceitam Bitcoin em suas lojas hoje, está no melhor interesse deles e dos comerciantes em geral de continuar observando a evolução dessa tendência do mercado.








Fonte desta matéria : What does the future of Bitcoin look like for e-commerce ?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...